Navigation | Page content | Additional information

Page content

Press Release

12 de Outubro de 2021

De comboios de condução autónoma a sistemas de tração alternativos – Henri Poupart-Lafarge, CEO da Alstom, no podcast da InnoTrans

Como iremos viajar no futuro? Como iremos transportar mercadorias? E como irá mudar a mobilidade na cidade e no campo? No novo episódio do podcast da InnoTrans, Henri Poupart-Lafarge, Presidente e CEO da Alstom, partilha a sua visão acerca da mobilidade no futuro.

Uma coisa é certa: "O transporte ferroviário é o pilar da mobilidade para o transporte de um elevado número de passageiros de forma eficiente e, acima de tudo, de forma amiga do ambiente", afirma Henri Poupart-Lafarge. O mesmo se aplica ao transporte de mercadorias: Este deve ser realizado da forma mais "invisível" possível – idealmente, de noite e, acima de tudo, por vias ferroviárias.

No futuro, a mobilidade não será apenas mais ecológica e digital, mas também mais interligada. O Presidente e CEO da Alstom está convencido de que, seja a longa distância ou na última milha, viajar através de diferentes meios de transporte será muito mais fluido e confortável no futuro. As viagens devem deixar de ser vistas como uma perda de tempo e devem oferecer o maior conforto possível. A nova área de exposição da InnoTrans Mobility+, assim como a área Travel Catering & Comfort Services, apresentam exatamente como estas serão num futuro próximo.

Com tecnologias de tração inovadoras para maior sustentabilidade na mobilidade

Através da estratégia "Alstom in Motion 2025", a Alstom pretende impulsionar ativamente a mudança no sentido de uma maior sustentabilidade, explica Henri Poupart-Lafarge no podcast da InnoTrans. Para tal, a Alstom planeia investir cerca de 600 milhões de euros por ano na investigação e desenvolvimento. Tecnologias de tração, como baterias para curtas distâncias ou hidrogénio para distâncias até 1000 quilómetros, contribuem para tornar o transporte ferroviário mais sustentável. "Mas a forma como os comboios são produzidos também deve tornar-se sustentável", afirma Henri Poupart-Lafarge. Aqui, a questão da reciclagem desempenha um papel fundamental.

A transformação digital também deve ser impulsionada, uma vez que promove e acelera a mudança no sentido de uma mobilidade sustentável. Não só são necessários comboios ligados em rede, como também as infraestruturas devem ser otimizadas através de tecnologias digitais. No decurso da introdução da nova tecnologia de sinalização digital na rota entre Paris e Lyon, por exemplo, a capacidade foi significativamente aumentada e tornou-se possível que mais comboios pudessem circular lá por hora. "Ao aumentar a capacidade das infraestruturas, reduz-se o impacto ambiental", declara Henri Poupart-Lafarge. Ao mesmo tempo, é possível reduzir os custos.

Primeiros comboios de condução autónoma previstos para 2023

Em relação aos comboios de condução autónoma, o CEO da Alstom estava otimista: Espera os primeiros protótipos já em 2023. Embora os metros tenham sido totalmente automatizados durante décadas, as condições complexas são, naturalmente, o maior desafio na rota aberta: Tendo em conta a distância de travagem de um comboio, quaisquer obstáculos devem ser detetados de forma segura com bastante antecedência.

Para a próxima InnoTrans, Henri Poupart-Lafarge gostaria de testemunhar um "efeito verdadeiramente surpreendente", semelhante ao que experienciou em 2018 na estreia mundial dos primeiros comboios regionais com sistemas de tração a hidrogénio para serviço de passageiros na InnoTrans. Isto alterou o ponto de vista quanto a esta tecnologia. Os operadores tinham dúvidas na altura. Contudo, o hidrogénio é agora reconhecido como uma solução para longas distâncias.

Poderá encontrar todos os episódios do podcast da InnoTrans aqui. Poderá encontrar informações complementares sobre os episódios nos nossos canais de comunicação social (LinkedIn e no Twitter em @InnoTrans) e no blog da InnoTrans Blog.

O próximo episódio do podcast da InnoTrans será lançado no dia 09 de novembro.

Sobre a InnoTrans

A InnoTrans é a feira líder internacional para engenharia de tráfego que decorre de dois em dois anos em Berlim. 153 421 visitantes de 149 países participaram nos últimos eventos em 3062 expositores de 61 países sobre as inovações da indústria ferroviária global. Os cinco segmentos da feira da InnoTrans incluem Railway Technology (Tecnologia ferroviária), Railway Infrastructure (Infraestruturas ferroviárias), assim como Public Transport (Transporte público), Interiors (Interiores) e Tunnel Construction (Construção de túneis). A organizadora da InnoTrans é a Messe Berlin. A 13.ª edição da InnoTrans terá lugar de 20 a 23 de setembro de 2022 no centro de exposições em Berlim. Mais informações disponíveis online em www.innotrans.com.